Egresso

1 APRESENTAÇÃO

 

No Brasil, no âmbito educacional, o termo “egresso” designa o discente que deixou de pertencer a uma comunidade escolar, abrangendo, conseqüentemente, as categorias de diplomados, transferidos, desistentes e jubilados (PENA, 2000).

Dentre as dimensões da avaliação institucional, o acompanhamento de egressos constitui-se em recurso fundamental à construção de indicadores e políticas que possibilitam o aprimoramento das ações institucionais, tanto acadêmicas quanto comunitárias. O acompanhamento adequado dos egressos é um parâmetro significativo a ser levado em conta ao avaliar a qualidade do caminho formativo que a instituição oferece à sociedade e consequentemente ao mercado de trabalho.

 

Os resultados dos estudos da trajetória dos egressos oferecem subsídios para modificações curriculares e alerta para a necessidade de classificações e reformulações conceituais relativas ao ensino, à prática profissional e à pesquisa (SERAPHIM, 1996).

 

O Programa de Acompanhamento de Egressos constitui-se em ação que busca conhecer a opinião dos egressos acerca da formação acadêmica recebida, agregar sugestões, assim como monitorar a efetiva inserção no mercado de trabalho buscando, reorientar e/ou aprimorar as diferentes ações institucionais, tanto no que condiz ao ensino e a estrutura curricular, como às práticas na área da extensão, pós-graduação, e demais atividades da instituição.

 

Portanto, o Programa de Acompanhamento de Egressos da Faculdade de Odontologia do Recife visa constituir em uma ferramenta e uma fonte de dados e informações para a auto-avaliação continuada, com o intuito de reorientar o ensino desenvolvido, de forma a adequá-las as necessidades e novas exigências do mercado de trabalho, e propor ações direcionadas ao estabelecimento de uma relação mais estreita dos egressos com a Faculdade de Odontologia do Recife.

 

2 OBJETIVOS

 

2.1 Objetivo Geral

 

Avaliar as habilidades e competências acumuladas pelos egressos, previstas na matriz curricular do curso, adequando-as, se necessário, às exigências do mercado de trabalho e da comunidade.

 

2.2 Objetivos Específicos

 

a) Avaliar o desempenho institucional, por meio do acompanhamento da situação profissional dos Egressos;

 

b) desenvolver e manter de banco de dados atualizado com as informações pertinentes aos egressos da instituição;

 

c) cotejar o perfil desejado de egresso presente no Projeto Pedagógico do Curso com o perfil efetivo deste egresso já no mercado de trabalho, adequando-o, se necessário for às exigências deste;

 

d) acolher sugestões sobre o ensino recebido na instituição, propiciando o aprimoramento do Projeto Pedagógico do Curso;

 

e) possibilitar, através da articulação com os egressos, a captação de informações para a implantação e desenvolvimento de cursos, palestras, oficinas e outras formas de capacitação e/ou atualização, bem como de cursos de Pós-Graduação;

 

f) proporcionar a participação de egressos nas atividades de extensão da FOR, tais como congressos, jornadas e outras ações de responsabilidade social;

 

g) estimular a formação continuada do egresso na IES, através dos cursos de Pós-Graduação;

 

h) coletar informações sobre a inserção dos egressos no mercado de trabalho, notadamente sobre o índice de ocupação, assim como proceder a sua divulgação;

 

i) incentivar a criação e permanência da Associação dos Ex-alunos, bem como colaborar na organização de eventos anuais e/ou semestrais;

 

j) possibilitar a manutenção do vínculo institucional dos ex-alunos com a comunidade docente e discente;

 

k) criar, no site institucional, o “Portal do Egresso”, possibilitando o contato e o acesso às informações atualizadas.

 

3 METODOLOGIA

 

As atividades relativas ao Programa de Acompanhamento de Egressos tiveram início com o desenvolvimento de um Trabalho de Conclusão de Curso, orientado pelo docente da disciplina de Orientação Profissional, que objetivou reunir informações sobre todos os concluintes de 2007 a 2010, relativas ao tempo de formado, satisfação com o curso, satisfação com a formação recebida, inserção no mercado de trabalho, sugestão de cursos de pós-graduação e continuidade da formação.

 

Os questionários serão aplicados por duas graduandas, e para os concluintes a partir de 2011 os questionários ficarão disponíveis no site institucional.

 

Os dados serão analisados pela Coordenação do Curso e Comissão Própria de Avaliação e estes orientarão a reforma curricular.

 

4 MECANISMOS

 

O presente programa tem caráter permanente e sua execução será estruturada através de projetos específicos, abaixo definidos:

 

4.1 Criação no site institucional de espaço destinado aos interesses do egresso

 

O site é um importante canal de comunicação com os ex-alunos, que permitirá conhecer e compartilhar as experiências profissionais e pessoais. Será feito o cadastro dos egressos através de formulário eletrônico, disponível no site institucional. Também, através deste espaço, serão divulgados os principais resultados da pesquisa.

 

4.2 Fundação da Associação de Ex-alunos da FOR e Manutenção periódica dos Encontros

 

Será Fundada a Associação dos Ex-alunos da FOR no 1º Encontro de Ex-alunos, realizado na II Jornada Internacional da Faculdade de Odontologia do Recife. Esta será uma atividade regular de periodicidade anual que deverá ser realizada nas Jornadas Acadêmicas e nas Jornadas Internacionais.

 

4.3 Participação de Egressos na Gestão da IES

 

Os ex-alunos são recursos importantes para o aprimoramento da política de ensino da IES, desta forma deverá ser incluído um membro na CPA representante dos egressos.

 

4.4 Estímulo a Permanência

 

Visando a formação continuada dos egressos e permanência dos mesmos na IES, serão oferecidos aos ex-alunos:

 

a) desconto de 10% no valor das mensalidades em qualquer curso de Pós-Graduação da FOR;

 

b) adesão com 50% de desconto em qualquer evento científico promovido pela FOR;

 

c) convite para ministrar palestras e/ou cursos nos eventos científicos da FOR;

 

d) convite para apresentação em aulas e/ou nos eventos científicos dos Trabalhos de Conclusão de Curso bem avaliados pela banca examinador;

 

e) autorização para circular nas dependências da IES, incluindo biblioteca e laboratório de informática, sendo permitida, inclusive, a pesquisa na biblioteca virtual e empréstimo de livros, segundo regulamentação específica.